Como se destacar no mercado!

por Rodrigo Capella*

Você está em uma feira de agronegócio e não para de andar pelo estande.

Afinal, precisa coordenar o atendimento aos clientes, verificar se não falta

material promocional, acompanhar se o vídeo institucional está sendo

reproduzido de forma adequada na TV, checar se os produtos estão expostos

no melhor local.

No meio destas e de outras atividades, o seu chefe faz um questionamento:

“você viu que nosso concorrente teve destaque nesta importante revista? Por

que nós não tivemos este mesmo espaço?”.

Rapidamente, você se lembra das reuniões que teve com a assessoria de

imprensa, das conversas por telefone e também das diversas trocas de e-mails.

Na sequência, desabafa: “Eles só fizeram o que foi solicitado. Nunca foram

além”.

Esta situação, muito desgastante, pode ser evitada se a empresa contratar uma assessoria de imprensa que funcione como uma extensão do departamento de marketing, sugerindo atividades diferenciadas e eficazes. Ou seja, não se limitando a simplesmente escrever e divulgar releases para o maior número de jornalistas possível.

Mas, quais ações podem ser feitas com o objetivo de valorizar as marcas e de contribuir para que os jornalistas tenham informações relevantes? Conversas recentes com a imprensa revelam que aproximadamente 80% dos jornalistas que trabalham em veículos de agronegócio têm interesse em visitar fábricas e laboratórios de empresas. Durante estes eventos, chamados de press trip, a empresa terá a oportunidade de destacar, em profundidade, seus valores, seus diferenciais e apresentar toda a linha de produtos.

Esse número é ainda maior quando verificamos se os jornalistas têm interesse em almoçar ou tomar café com um executivo: cerca de 85% disseram sim. Trata-se de uma oportunidade para a empresa sugerir uma pauta exclusiva e para o jornalista tirar dúvidas e ampliar seus conhecimentos sobre determinado tema.

Um bom número de jornalistas (cerca de 75%) também disse que se interessa por pautas estratégicas sugeridas pelas assessorias de imprensa. Cases de sucesso das empresas, análise de mercado, novas estratégias e orientações são alguns dos enfoques que podem ser abordados.

Além de funcionar como uma extensão do departamento de marketing, o assessor de imprensa precisa ter amplo relacionamento com os veículos de agronegócio, produzir conteúdo de qualidade e vivenciar o agronegócio, participando de feiras e de eventos do segmento.

Outro ponto importante é entender o comportamento dos jornalistas de agronegócio e saber, por exemplo, que boa parte deles se pautam pelas redes sociais. Conversas recentes com a imprensa apontam que cerca de 85% destes profissionais têm essa prática. A rede mais utilizada é o Facebook, seguida pelo Twitter e Instagram. Trata-se de uma oportunidade para as empresas de agronegócio, que podem contratar uma assessoria de imprensa para criar e gerenciar páginas e grupos de discussão nas redes sociais, aproximando-se ainda mais dos jornalistas.

Além das ações apresentadas neste texto, muitas outras também podem ser realizadas. Para propor ações eficazes, o assessor de imprensa precisa, então, realizar um amplo estudo sobre o cliente, conhecendo os diversos mercados de atuação. Somente desta forma ele trará resultados relevantes para o cliente, contribuindo para que ele se destaque no mercado e para que tenha uma contínua expansão.

  

(*) Rodrigo Capella é Diretor da Ação Estratégica, empresa com ampla experiência em assessoria de imprensa para agronegócio. E-mail: capella@acaoestrategica.com.br

Nosso Escritório

Avenida Valdemar Ferreira, 468

Butantã - São Paulo/SP

Telefone

(11) 3467-9455

Copyright © 2019 Ação Estratégica. Desenvolvido por Ask Media Tecnologia